Ucrânia acusa Rússia de atacar civis em Lysychansk

O governador de Luhansk acusa a Rússia de ter provocado três mortes e sete feridos com um ataque aéreo a um edifício que servia de refúgio a civis em Lysychanks. De acordo com Serhiy Haidai, os russos já destruíram mais de onze mil edifícios na região.

O governador abordou também a situação em Severodonetsk para dizer que era atualmente impossível evacuar o complexo fabril de Azot devido aos bombardeamentos constantes dos russos.

Já Oleksandr Shtupun, porta-voz das Forças Armadas da Ucrânia, informou que "os ocupantes russos continuavam os ataques cerrados mas que ainda não tinham conseguido assumir o controlo total da cidade e que a luta continuava".

De acordo com a TASS, agência de notícias russa, os separatistas de Luhansk controlam os bairros residenciais de Severodonetsk e tentam agora assumir o controlo da zona industrial.

Já a RIA Novosti, outra agência estatal russa, cita o Ministério da Defesa para afirmar que os ucranianos encenaram no fim de semana passado um ataque a um hospital de Odessa com o objetivo de divulgar as imagens pelos países ocidentais e culpar a Rússia.

No terreno, continuam os combates sem que se vislumbre a luz ao fundo do túnel. Antes pelo contrário. Depois de Estados Unidos, esta quinta-feira foi a vez de França e Reino Unido anunciarem o envio de mais armas para o teatro de guerra.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos