Ucrânia celebra defesas aéreas após ataques de mísseis russos

Partes de míssil abatido na região de Kiev

KIEV (Reuters) - A Rússia lançou mísseis de longo alcance sobre a Ucrânia nesta segunda-feira, matando duas pessoas, destruindo casas no sudeste e causando cortes de energia, mas Kiev disse que suas defesas aéreas limitaram os danos.

Sirenes de ataque aéreo soaram por todo o país, e homens, mulheres e crianças se amontoaram no metrô da capital para se proteger durante a mais recente onda de ataques com mísseis desde a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro.

Moscou tem como alvo a rede elétrica da Ucrânia em intensas séries de ataques desde outubro, e a empresa estatal de energia Ukrenergo, que opera a rede elétrica nacional, disse que mais infraestrutura foi atingida nesta segunda-feira.

O primeiro-ministro Denys Shmyhal afirmou mais tarde que instalações de energia foram atingidas nas regiões de Kiev, Vinnytsia e Odessa, mas que o sistema de energia da Ucrânia ainda estava funcionando.

A Força Aérea disse que mais de 60 dos mais de 70 mísseis disparados contra a Ucrânia foram abatidos.

"Nossos caras são incríveis", escreveu Andriy Yermak, chefe da equipe presidencial ucraniana, no Telegram.

Kiev, uma cidade de cerca de 3 milhões de habitantes, parece ter escapado de danos graves, embora o governador da região de Kiev tenha dito que 40% dos moradores da região ficaram sem energia depois que uma infraestrutura não especificada foi atingida.

Depois que um alerta de ataque aéreo de uma hora terminou, Zelenskiy afirmou aos ucranianos que as defesas aéreas "derrubaram a maioria dos mísseis". Autoridades de Kiev disseram que nove em cada dez mísseis disparados contra a capital foram abatidos.

(Reportagem de Pavel Polityuk, Max Hunder e Olena Harmash)