Bandeira ucraniana volta a ser hasteada em cidades reconquistadas às forças russas

A Ucrânia anunciou este domingo que desde o início do mês reconquistou mais de 3 mil quilómetros quadrados de território, numa contraofensiva no nordeste do país.

O avanço das tropas ucranianas também foi destacado pelo Instituto para o Estudo da Guerra. Na atualização diária sobre a situação no terreno, este instituto com sede em Washington disse que as forças ucranianas, em alguns lugares, reconquistaram "mais território em cinco dias do que os russos conquistaram em todas as operações desde a abril”.

Este fim de semana, as forças armadas ucranianas divulgaram imagens que mostram a entrada das tropas na cidade de Izyum, uma base estratégica para as forças russas na região de Kharkiv.

Segundo a Rússia, o cenário é diferente. O porta-voz do ministério da Defesa afirmou que as tropas de Moscovo estão a atingir posições do exército ucraniano na região de Kharkiv com golpes de precisão.

No sábado à noite e nas primeiras horas deste domingo, mísseis russos caíram na região de Donetsk. Segundo o governador da região, o objetivo foi travar os ataques dos últimos dias que já deixaram pelo menos 10 pessoas mortas.

Outro ponto de tensão continua a ser Zaporíjia. Durante uma conversa telefónica com o presidente francês, o presidente russo disse que os ataques ucranianos à central nuclear podem ser “catastróficos”.