Ucrânia culpa mísseis russos por explosões em Kiev durante visita do chefe da ONU

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Prédio em chamas após bombardeio em Kiev, em meio à invasão russa da Ucrânia
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Natalia Zinets

KIEV (Reuters) - A Rússia disparou dois mísseis contra a capital ucraniana, Kiev, nesta quinta-feira durante a visita do secretário-geral da ONU, António Guterres, e um deles atingiu o andar de baixo de um prédio residencial, ferindo pelo menos três pessoas, disse o prefeito da cidade.

A Reuters não conseguiu verificar de maneira independente a causa das explosões. A situação em Kiev tem estado relativamente calma desde que as forças russas não conseguiram tomá-la diante da resistência ucraniana e recuaram várias semanas atrás, mas a capital continua vulnerável às armas de longa distância da Rússia.

As explosões abalaram o distrito central de Kiev, Shevchenko, e as três pessoas feridas foram internadas no hospital, disse o prefeito Vitali Klitschko em uma publicação no Twitter.

O ministro da Defesa, Oleksii Reznikov, e o das Relações Exteriores, Dmytro Kulebav, disseram que as explosões foram causadas por mísseis russos. Testemunhas da Reuters haviam relatado previamente o som de duas explosões.

As explosões ocorreram após o chefe da ONU concluir uma reunião com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, focada em tentativas de retirar civis da cidade portuária de Mariupol, no sul do país e sitiada pelos russos.

Guterres disse à emissora portuguesa RTP, ao ser questionado sobre as explosões: “Houve um ataque a Kiev... fiquei chocado, não porque estou aqui, mas porque Kiev é uma cidade sagrada tanto para ucranianos quanto para os russos”.

O chefe de gabinete de Zelenskiy, Andriy Yermak, disse que as explosões eram “prova de que precisamos de uma vitória rápida sobre a Rússia... Precisamos agir rapidamente --mais armas, mais ações humanitárias... porque todos os dias a Ucrânia paga o preço por pela proteção da democracia e da liberdade”.

(Reportagem adicional de jornalistas da Reuters)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos