Ucrânia culpa Rússia após falha de corredor humanitário em Mariupol neste domingo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Fiéis participam de missa durante Páscoa Ortodoxa em Mariupol, na Ucrânia
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - Nenhuma rota humanitária foi estabelecida a partir da cidade portuária de Mariupol, no sudeste da Ucrânia, neste domingo, disse a vice-primeira-ministra do país, Iryna Vereshchuk, culpando as forças russas por não conter seus disparos.

Vereshchuk disse que o lado ucraniano tentará novamente na segunda-feira estabelecer uma passagem segura para fora de Mariupol. Ela pediu ao secretário-geral da ONU, António Guterres, que deve viajar a Moscou antes de visitar Kiev na próxima semana, que exija um cessar-fogo e a abertura corredores humanitários de Mariupol.

"É sobre isso que Guterres deveria falar em Moscou, se ele está se preparando para falar sobre paz", disse Vereshchuk.

(Por Natalia Zinets)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos