Ucrânia dá início a 1º julgamento de soldado da Rússia acusado de estupro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Ucrânia inicia nesta quinta-feira (23) uma audiência preliminar do primeiro julgamento por acusações de violência sexual contra mulheres em meio à guerra que se desenrola no Leste Europeu.

O suspeito é Mikhail Romanov, 32, soldado e cidadão russo acusado de estuprar repetidas vezes uma mulher de 33 anos na vila de Bohdanivka, nos arredores da capital Kiev, após matar à queima-roupa o marido da vítima.

Ele não está sob custódia do Estado e será julgado à revelia. Os arquivos do tribunal dizem que Mikhail estava acompanhado de outro soldado, cuja identidade ainda é desconhecida.

À agência Reuters um promotor ucraniano informou que ao menos 50 casos do tipo, relacionados a violência sexual durante o conflito, estão sendo investigados, ainda que o número desses crimes seja reconhecidamente maior.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos