Ucrânia descarta qualquer acordo que permita à Rússia manter territórios ocupados

Conselheiro político da Presidência da Ucrânia, Mykhailo Podolyak, durante entrevista à Reuters em Kiev

KIEV (Reuters) - Uma autoridade ucraniana reiterou nesta quinta-feira a rejeição de Kiev a qualquer acordo de paz com Moscou que permita à Rússia manter os territórios ucranianos ocupados por forças russas.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse ao presidente turco, Tayyip Erdogan, nesta quinta-feira, que Moscou está aberta ao diálogo sobre o conflito na Ucrânia, mas que Kiev terá que aceitar a perda de territórios reivindicados pela Rússia, disse o Kremlin.

"Axioma: por que será impossível fazer um acordo com a Federação Russa?", escreveu o conselheiro presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak no Twitter.

"A Federação Russa (Putin) sob a palavra 'negociações' oferece à Ucrânia e ao mundo o reconhecimento de 'seu direito de tomar territórios estrangeiros' e 'reparar a ausência de consequências legais para assassinatos em massa em território estrangeiro'. É totalmente inaceitável", disse.

(Reportagem de Olena Harmash)