Ucrânia desfere ataque mortífero contra instalação militar russa

A Ucrânia desferiu um dos ataques mais mortíferos contra as tropas russas desde o início da guerra. Foram divulgadas imagens que mostram o complexo de alojamento de militares na cidade ocupada de Makiïvka completamente destruído. As autoridades ucranianas dizem que o ataque com quatro mísseis, na noite de ano novo, matou cerca de 400 soldados russos, mas esse número é refutado pela Rússia, que admite um número bastante mais pequeno de baixas.

O porta-voz do ministério russo da Defesa, Igor Konashenkov, fez uma comunicação no seguimento do ataque, em que diz terem morrido 63 soldados russos. Prometeu ainda assistência às famílias.

Independentemente da extensão das baixas, este é um duro golpe na moral da Rússia. A Ucrânia tem vindo, nos últimos dias, a conduizir ataques na cidade de Donetsk, no leste do país, controlada pelos russos... já a Rússia lançou mísseis para alvos em toda a Ucrânia, incluindo na capital, Kiev.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy diz que a Rússia pode estar a planear um novo ataque com mísseis em larga escala e "o objetivo é provocar a exaustão: do povo ucraniano, das defesas antiaéreas e da rede energética".

O objetivo da Rússia é provocar a exaustão: do povo ucraniano, das defesas antiaéreas e da rede energética

Na última noite, a Rússia voltou a lançar ataques contra instalações energéticas na zona da capital ucraniana, provocando cortes na eletricidade e na rede de aquecimento a um grande número de pessoas.