Ucrânia diz que Rússia quer transformar Kherson em "cidade da morte"

Conselheiro presidencial da Ucrânia Mykhailo Podolyak fala com jornalistas em Istambul, na Turquia

KIEV (Reuters) - Um conselheiro do presidente da Ucrânia disse nesta quinta-feira que a Rússia quer transformar Kherson em uma "cidade da morte", e acusou Moscou de colocar minas explosivas em tudo, desde apartamentos até sistemas de esgotos, e de planejar bombardear a cidade do sul da Ucrânia a partir do outro lado do rio Dnipro.

O conselheiro presidencial Mykhailo Podolyak fez o comentário um dia depois que o ministro da Defesa russo ordenar a suas tropas que se retirassem de Kherson e assumissem posições em linhas defensivas na margem oposta do Dnipro.

"Isto é o que (o) 'mundo russo' parece: veio, roubou, celebrou, matou 'testemunhas', deixou ruínas e foi embora", escreveu ele no Twitter.

(Reportagem de Pavel Polityuk)