Ucrânia e EUA farão exercícios militares no Mar Negro apesar de protesto da Rússia

·1 minuto de leitura
USS Ross

KIEV (Reuters) - A Ucrânia e os Estados Unidos iniciariam exercícios militares com mais de 30 países no Mar Negro e no sul da Ucrânia nesta segunda-feira, apesar dos apelos da Rússia pelo cancelamento das manobras.

O exercício Brisa do Mar 2021 vem na esteira de um aumento das tensões entre a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e Moscou, que disse na semana passada que disparou tiros de alerta e lançou bombas na rota de um navio de guerra britânico para expulsá-lo das águas do Mar Negro no litoral da Crimeia. O Reino Unido refutou o relato russo do incidente.

A Rússia anexou a Crimeia em 2014 e diz se tratar de território russo, mas a península é reconhecida internacionalmente como parte da Ucrânia.

Na semana passada, a embaixada russa em Washington pediu para o exercício ser cancelado, e o Ministério da Defesa russo disse que reagirá para proteger sua própria segurança nacional se for necessário.

O Brisa do Mar 2021 durará duas semanas e envolverá cerca de cinco mil militares da Otan e de outros aliados, além de cerca de 30 navios e 40 aeronaves. O contratorpedeiro norte-americano USS Ross e o corpo de fulizeiros navais dos EUA participarão.

A Ucrânia diz que o objetivo principal é adquirir experiência em ações conjuntas durante operações multinacionais de segurança e de manutenção da paz.

As relações entre Kiev e Moscou azedaram depois que a Rússia tomou a Crimeia, e também por causa do apoio russo a uma rebelião separatista no leste da Ucrânia.

(Por Pavel Polityuk)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos