Ucrânia espera por tanques, EUA dizem a aliados que é hora de aumentar apoio

Tanque Leopard, de fabricação alemã, pertencente às Forças Armadas da Espanha dispara durante exercício militar da Otan na Letônia

Por Idrees Ali e Tom Balmforth

BASE AÉREA DE RAMSTEIN, Alemanha/KIEV (Reuters) - A Ucrânia disse esperar decisões firmes da aliança militar ocidental Organização do Tratado do atlântico Norte (Otan) e de outros países que se reúnem nesta sexta-feira para discutir o envio de tanques de guerra modernos, e os Estados Unidos disseram que é hora de "cavar mais fundo" para ajudar Kiev a enfrentar as forças russas.

As conversas dos ministros da Defesa na Base Aérea de Ramstein, na Alemanha, seguem-se às advertências ucranianas de que a Rússia está tentando revigorar sua invasão de quase 11 meses depois de anexar unilateralmente partes do leste e sul da Ucrânia que não controla totalmente.

Os Estados Unidos e a Finlândia anunciaram uma nova ajuda militar antes do encontro, onde o foco principal será se a Alemanha permitirá o fornecimento à Ucrânia de seus tanques Leopard 2 usados por Exércitos em toda a Europa.

O presidente ucraniano, Volodmyr Zelenskiy, falando no início da reunião, agradeceu aos aliados por seu apoio, mas disse que é necessário mais e com mais velocidade para derrotar a invasão russa.

"Temos que acelerar. O tempo tem que se tornar nossa arma. O Kremlin tem que perder", afirmou Zelenskiy.

A Rússia está se reagrupando, recrutando e tentando se reequipar, disse o secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, na reunião.

"Este não é um momento para desacelerar. É um momento para cavar mais fundo. O povo ucraniano está nos observando", declarou ele, sem fazer referência específica aos tanques.

Berlim tem poder de veto sobre qualquer decisão de exportar os tanques e o governo do chanceler alemão, Olaf Scholz, parece relutante em autorizar isso por medo de provocar a Rússia.

O Kremlin reiterou nesta sexta-feira que os países ocidentais que fornecem tanques para a Ucrânia não mudariam o curso do conflito, mas aumentariam os problemas do povo ucraniano.

Alguns aliados, junto com a Ucrânia, dizem que a preocupação da Alemanha é equivocada, com a Rússia já totalmente comprometida com a guerra.

"Estamos, de fato, esperando agora por uma decisão de uma capital europeia, que ativará as cadeias de cooperação preparadas em relação aos tanques", disse Zelenskiy em um discurso separado na noite de quinta-feira.

"Esperamos decisões firmes."

A Lituânia, que teme por seu próprio futuro se a Rússia superar a Ucrânia, disse na quinta-feira que vários países anunciariam o envio de tanques Leopard para a Ucrânia na reunião.

Uma fonte militar alemã disse mais tarde que a Alemanha ainda não recebeu um pedido de permissão de nenhum país para reexportar tanques Leopard de fabricação alemã para a Ucrânia.