Ucrânia faz maratona diplomática para ter apoio na União Europeia

Ucrânia faz maratona diplomática para ter apoio na União Europeia

O primeiro-ministro luxemburguês, Xavier Bettel, encontrou-se, esta terça-feira, com Volodymyr Zelenskyy, na sequência de um convite do presidente ucraniano.

Após uma visita a Irpin, Borodianka e Bucha, cidades destruídas pela guerra, Bettel esteve em reuniões bilaterais, onde foram discutidas medidas de prevenção de uma crise alimentar. Do encontro saiu também a garantia de apoio do Luxemburgo à candidatura de adesão da Ucrânia à União Europeia.

Mas a dois dias da cimeira do Conselho Europeu, que começa esta quinta-feira, Zelenskyy não se ficou pela solidariedade luxemburguesa.

No Twitter, o chefe de Estado ucraniano disse ter estado à conversa com város líderes europeus. A maratona diplomática incluiu o primeiro-ministro português, António Costa, que, de acordo com o presidente, concordou em "usar a experiência de Portugal na aproximação à União Europeia".

EUA querem levar crimes de guerra a tribunal

Ao rol de visitas diplomáticas não anunciadas juntou-se ainda a do procurador-geral dos Estados Unidos da América (EUA), Merrick Garland, que se encontrou, esta terça-feira, na fronteira com a Polónia, com a homóloga ucraniana, Iryna Venediktova, para abordarem os esforços internacionais na investigação de crimes de guerra cometidos pela Rússia na Ucrânia.

Garland anunciou ainda a criação de uma equipa para responsabilização de crimes de guerra, que vai investigar agressões no território, nomeadamente a jornalistas norte-americanos

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos