Ucrânia lança iniciativa de exportação de cereais para os países africanos

O presidente ucraniano lançou, este sábado, em Kiev, a iniciativa “Cereais da Ucrânia”, que tem como objetivo o envio de cereais para os países mais pobres do continente africano.

O plano será o envio de pelo menos 60 navios, idealmente 10 por mês, para países em risco de fome e seca. Esta iniciativa contará com a ajuda da União Europeia, que já se prontificou a pagar o transporte de 40 mil toneladas de cereais ucranianos para países como a Etiópia ou o Sudão do Sul. França, Alemanha e Bélgica também irão contribuir, de forma monetária, para esta iniciativa.

Volodymyr Zelenskyy referiu que o país “_cumprirá as suas obrigações de exportação relativamente ao fornecimento de cereais e outros produtos agrícolas para o mercado mundial_”, acrescentando que "a Ucrânia luta pela sua vida e pela vida de outras nações para que estejam livres da escravatura e da fome".

O chefe de estado ucraniano disse ainda que espera salvar cinco milhões de pessoas, que se encontram em situação de fome na Etiópia, Sudão, Sul do Sudão, Somália, Iémen, Congo, Quénia e Nigéria.

A iniciativa foi lançada na presença de vários líderes europeus, na capital ucraniana, no dia em que se assinalam os 90 anos do Holodomor, tragédia que matou milhões de pessoas à fome, durante o regime de Estaline.