Ucrânia permite saída de marinheiros do país em potencial impulso à exportação de grãos

KIEV (Reuters) - Marinheiros de embarcações mercantes poderão deixar a Ucrânia se receberem aprovação do órgão administrativo militar local, disse o primeiro-ministro ucraniano neste sábado, em uma medida que pode facilitar o processo de embarque de grãos dos portos do país.

Homens ucranianos com idade entre 18 e 60 anos foram amplamente impedidos de deixar o país enquanto a Ucrânia luta contra a invasão russa. Mulheres de todas as idades são livres para sair da Ucrânia durante a guerra.

O primeiro-ministro do país, Denys Shmyhal, disse que a decisão foi aprovada pelo gabinete no sábado. A mudança abrangerá tripulantes masculinos de embarcações marítimas e fluviais, bem como estudantes que precisam realizar treinamento prático a bordo de navios, afirmou ele.

A decisão deve aliviar a escassez de marinheiros capazes e dispostos a integrar a tripulação de navios que entram e saem da Ucrânia para exportação de grãos por meio de um corredor internacionalmente intermediado.

(Por Max Hunder)