Ucrânia planeja resgate de civis em Mariupol e condena “ataque bárbaro” a Kiev

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky afirmou que a Ucrânia planeja uma operação de resgate ainda nesta sexta-feira (29) para retirar os civis presos na fábrica de Azovstal, em Mariupol, cidade sob domínio russo. A declaração acontece um dia após o exército russo ter bombardeado a capital Kiev durante a visita do secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas).

Com informações de Aabla Jounaïdi e Oriane Verdier, enviadas especiais da RFI à Ucrânia

As visitas do chefe de ONU, António Guterres, primeiro a Moscou e na sequência a Kiev, eram uma tentativa de negociar um cessar-fogo para a retirada dos civis presos em áreas de bombardeio na Ucrânia. De acordo com Guterres, Vladimir Putin teria concordado com a possibilidade de uma evacuação de civis da usina siderúrgica de Mariupol feita com a participação da Cruz Vermelha e da ONU e as negociações para essa retirada estaria em curso.

Na manhã desta sexta, Zelensky declarou que a operação é esperada ainda hoje para resgatar os centenas de civis que estão presos nos subterrâneos da fábrica de Azovstal, sitiada pelo exército russo.

No entanto, o ataque russo a Kiev enquanto Guterres estava na capital ucraniana coloca em dúvida a disposição do Kremlim para garantir a segurança de tal resgate.

O governo russo justifica o bombardeio dizendo que foram usadas armas “de alta precisão de longo alcance” para destruir uma empresa espacial da cidade. Mas para o presidente ucraniano esta foi mais uma tentativa da Rússia “de humilhar a ONU e tudo o que a organização representa”.


Leia mais

Leia também:
"O bunker desabou em cima de nós": soldados ucranianos relatam batalha no Donbass
"Primeiro a Polônia e a Bulgária, e depois?": Europa teme impacto de corte do gás russo
Em Kiev, chefe da ONU diz que “guerra no século 21 é absurdo” e pede investigação de crimes

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos