Ucrânia retoma blecautes de emergência em revés após ataques russos

Pessoas atravessam rua sem eletricidade depois que infraestrutura civil crítica foi atingida por ataques de mísseis em Kiev

KIEV (Reuters) - A Ucrânia disse nesta segunda-feira que foi forçada a impor blecautes de emergência regulares em áreas em todo o país após um revés em seus esforços para reparar a infraestrutura de energia atingida por ataques de mísseis pela Rússia.

Várias usinas tiveram que realizar paralisações de emergência e a demanda por eletricidade aumentou com o inverno gelado na capital e em outros lugares, disse a operadora nacional Ukrenergo em um comunicado.

“Uma vez eliminadas as causas dos desligamentos emergenciais, as unidades voltarão a operar, o que reduzirá o déficit no sistema elétrico e reduzirá o número de restrições para os consumidores”, afirmou.

A DTEK, maior produtora privada de eletricidade da Ucrânia, disse que reduziria o fornecimento de eletricidade em 60% para seus consumidores em Kiev, onde as temperaturas estão girando em torno de zero grau Celsius.

Do suprimento restante, apenas 42% sobraram para os consumidores comuns depois que as necessidades críticas de infraestrutura foram contabilizadas, afirmou.

"Estamos fazendo todo o possível para fornecer energia a todos os clientes por 2 a 3 horas, duas vezes ao dia", escreveu a filial da DTEK em Kiev no Facebook.

O déficit de capacidade de energia do sistema nacional caiu para 27%, disse a Ukrenergo.

Moscou diz que seus ataques a infraestruturas vitais são militarmente legítimos e que Kiev pode acabar com a aflição de seu povo se ceder às exigências russas. A Ucrânia diz que os ataques destinados a causar sofrimento civil são um crime de guerra.

(Reportagem de Tom Balmforth e Max Hunder)