Ucrânia diz ter recebido US$ 12 bilhões de ajuda para reconstrução

O primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmyhal em uma entrevista coletiva conjunta em Bruxelas, Bélgica, em 10 de fevereiro de 2021. (Foto: REUTERS/Johanna Geron/Pool
O primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmyhal em uma entrevista coletiva conjunta em Bruxelas, Bélgica, em 10 de fevereiro de 2021. (Foto: REUTERS/Johanna Geron/Pool

O primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmyhal, estima que o país tenha recebido em torno de US$ 12 bilhões — aproximadamente R$ 60 bilhões — em ajuda externa desde o início da guerra. Segundo o ministro, os cálculos foram feitos baseados nas ajudas militar, econômica e humanitária.

A declaração foi dada durante evento, ao lado de líderes da União Europeia, Polônia e Suécia. O premiê ucraniano aproveitou o momento e agradeceu "o apoio inabalável" ao seu país.

Desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, diversos países como Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido forneceram armas e ajuda humanitária para a Ucrânia.

O presidente americano, Joe Biden, recentemente anunciou um novo pacote financeiro de ajuda à Ucrânia que contaria com um investimento de US$ 33 bilhões (aproximadamente R$ 150 bilhões) que ainda deve entrar em vigor.

Apesar da ajuda que o país ucraniano vem recebendo, a Ucrânia luta contra a Rússia enquanto tenta se reerguer da destruição.

De acordo com um levantamento do Banco Mundial, o país teve um dano físico, ou seja, às suas estruturas, de aproximadamente US$ 60 bilhões (cerca de R$ 300 bilhões).

E é em meio aos danos e doações que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, lançou nesta quinta-feira (5) uma campanha mundial de coleta de fundos para ajudar seu país. Segundo ele, o dinheiro arrecadado será usado para “vencer a guerra” contra a Rússia e reconstruir as infraestruturas danificadas pelo conflito.

O anúncio foi feito por meio de um vídeo publicado em uma rede social do presidente.

"Em apenas um clique, você pode doar fundos para ajudar nossos defensores, salvar nossos civis e reconstruir a Ucrânia", declarou Zelensky.

O lançamento da “vaquinha mundial” para ajudar a Ucrânia foi feito pelo chefe de Estado no mesmo dia em que a comunidade internacional reiterou seu apoio financeiro a Kiev. Segundo o primeiro-ministro polonês, Mateusz Morawiecki, a conferência dos doadores para a Ucrânia, organizada em Varsóvia nesta quinta-feira (5), já reuniu US$ 6,5 bilhões (cerca de R$ 32,5 bilhões) em promessas de doações.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos