Ucraniana é esfaqueada no RJ e luta com assaltante, que foge só de cueca

Polícia do Rio de Janeiro investiga caso de ucraniana esfaqueada - Foto: Getty Images
Polícia do Rio de Janeiro investiga caso de ucraniana esfaqueada - Foto: Getty Images
  • Ucraniana foi esfaqueada durante assalto realizado no Aterro do Flamengo

  • Ela entrou em luta corporal, rasgou os shorts do bandido, que fugiu só de cueca

  • A mulher recebeu facadas no braço e na nuca, foi hospitalizada, mas passa bem

Uma ucraniana foi assaltada e esfaqueada por um bandido no Rio de Janeiro na última quinta-feira (12), entrou em luta corporal e o deixou apenas de cueca. O relato é do jornal Extra.

Identificada como Yulya Golovko, a mulher de 26 anos passeava de bicicleta com o namorado pelo Aterro do Flamengo quando foi abordada pelo criminoso.

A mulher reagiu e deu início a uma briga que foi parar na pista de rolamento dos carros. Em meio à confusão, o suspeito teve os shorts rasgados pela vítima e fugiu usando apenas cueca, mas conseguiu levar a mochila da ucraniana.

Namorado de Yulya, Kostiantyn Miska, de 33 anos, pedalava um pouco à frente da vítima quando tudo aconteceu. Por isso, sequer percebeu a cena, que durou apenas alguns segundos.

Quando notou o que havia acontecido, o rapaz encontrou a namorada já caída no chão, ferida. Yulya recebeu diversos golpes nos braços e na nuca e foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Copacabana, sendo transferida posteriormente ao Hospital Municipal Miguel Couto.

Por sorte, as perfurações não atingiram órgãos vitais e nem foram profundas. A ucraniana recebeu alta, mas segue assustada e pouco deixa o apartamento alugado com o namorado em Copacabana.

Polícia investiga o caso

A polícia carioca está investigando o caso. A Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) segue realizando buscas para tentar identificar e localizar o suspeito.

“É muito triste uma pessoa ser agredida assim, ainda mais sabendo a situação pela qual está passando o país deles. Mas pelos contatos que tivemos pude perceber que ela é uma jovem muito forte, muito corajosa. É admirável”, disse ao Extra a delegada Patrícia da Costa Araújo de Alemany, titular da Deat.

A Embaixada Ucraniana também acompanha o caso e está oferecendo apoio ao casal. Eles tiveram os passaportes levados na mochila, mas os itens foram encontrados a pouco mais de um quilômetro do local do crime.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos