Ucraniano que perdeu perna na guerra contra a Rússia pede namorada em casamento e vídeo viraliza

Um soldado ucraniano que perdeu a perna na guerra contra a Rússia emocionou seus compatriotas com um vídeo no qual pede a namorada em casamento, neste sábado. Roman Dobryak precisou de ajuda para se ajoelhar e mostrar as alianças à noiva, Yulia Matushchak, que aceitou o pedido.

Cativeiro: Adolescente ucraniano mantido refém pela Rússia diz ter limpado salas de tortura

Após conversa: Zelensky critica posição de Bolsonaro na guerra: 'Neutralidade permitiu a fascistas engolir metade da Europa na 2ª Guerra'

As imagens mostram parentes e amigos reunidos nas margens de um rio, na Ucrânia. Yulia está com os olhos vendados enquanto Dobryak se aproxima usando muletas e fica de joelhos. Após o soldado se posicionar, ele mostra as alianças para a namorada.

Em seguida, os presentes acendem sinalizadores vermelhos e Yulia beija o namorado. Depois de colocar a aliança no dedo, a noiva também recebe um buquê de rosas vermelhas.

O vídeo foi compartilhado pelos noivos nas redes sociais e, rapidamente, viralizou. Até o momento a postagem tem mais de 2,2 milhões de visualizações.

Traidores: Governador ucraniano oferece recompensa de US$ 100 para quem denunciar colaboradores russos

"Minha alma voou para o céu", disse Dobryak na legenda da publicação. Yulia também postou o registro em suas redes sociais e escreveu: "Só seu" acompanhado de um coração.

Dobryak perdeu a perna em combate, no mês de maio. Ele contou, em seu Instagram, que foi atingido quando um tanque inimigo abriu fogo contra o local onde estava entrincheirado com colegas.

Encontro: Em Teerã, Putin agradece mediação turca, mas não libera exportações de grãos da Ucrânia

Com o pedido aceito, a tropa que Dobryak fazia parte gravou um vídeo parabenizando os noivos. "Esses são meus irmãos", escreveu o soldado, na legenda da publicação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos