UE afirma que Lituânia deve permitir envio de mercadorias russas para Kaliningrado por trem

A Comissão Europeia argumentou, nesta quarta-feira, que não deve haver "proibição" do transporte ferroviário entre o enclave russo de Kaliningrado e o restante da Rússia através da Lituânia, ao pedir controles "específicos e proporcionais".

Contexto: Moscou denuncia restrições 'hostis' da Lituânia ao trânsito para território russo

Invasão na Ucrânia: Rússia diz que americanos capturados na Ucrânia 'cometeram crimes' e devem 'responder por eles'

Em um documento que detalha a aplicação das sanções à Rússia, a Comissão destacou que essas medidas restritivas apenas "não permitem o trânsito rodoviário de mercadorias sancionadas por operadores russos", mas que "não há proibição semelhante para o transporte ferroviário".

Publicada nesta quarta-feira, a nota da Comissão reafirma que o trânsito de equipamento militar, de uso duplo (civil e militar) e de equipamentos de alta tecnologia, porém, está vetado em todos os casos.

ONU: Reunião entre Rússia e Ucrânia dá 'passo crítico' para desbloqueio da exportação de grãos

Essa é uma tentativa da Comissão de esclarecer se as sanções adotadas pela União Europeia contra a Rússia vetam "o transporte de bens essenciais em trânsito através da UE entre partes não contíguas" da Rússia.

Kaliningrado é um território russo separado do restante do país e localizado às margens do mar Báltico, que faz fronteira com Lituânia e Polônia.

A Rússia considera as restrições impostas pela Lituânia ao trânsito de mercadorias para Kaliningrado um ato "hostil" e mencionou a possibilidade de retaliação. Em resposta, o governo lituano se limitou a afirmar que aplica as sanções adotadas pela UE.

Em 20 de junho, o chefe da diplomacia do bloco europeu, Josep Borrell, disse que as denúncias russas sobre as restrições na Lituânia são "pura propaganda".

— A Lituânia não tomou qualquer medida unilateral de restrição e aplica apenas as sanções da União Europeia — frisou Borrell durante uma coletiva de imprensa após uma reunião de chanceleres europeus, em Luxemburgo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos