UE deve liberar fusão de Avago e Broadcom avaliada em US$37 bi, dizem fontes

BRUXELAS (Reuters) - A fabricante de chips norte-americana Avago Technologies deve receber a aprovação sem condições dos reguladores da União Europeia para sua proposta de 37 bilhões de dólares para a aquisição da Broadcom, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto nesta terça-feira. O acordo é um dos vários feitos na indústria global de semicondutores este ano, com a consolidação guiada pela demanda por chips mais baratos e novos produtos para impulsionar dispositivos conectados à Internet, assim como a necessidade de cortar custos. A Avago ofereceu concessões, na sexta-feira passada, de acordo com o site da Comissão Europeia, sem fornecer mais detalhes. No entanto, tais concessões provavelmente não devem ser necessárias. A Avago serve aos mercados industriais e sem fio, enquanto os chips da Broadcom são usados amplamente em smartphones feitos pela Apple e pela Samsung Electronics. O porta-voz da Comissão Europeia Ricardo Cardoso não quis comentar. A autoridade para concorrência da União Europeia estendeu o prazo para uma decisão sobre o acordo até 23 de novembro, em vez de 9 de novembro como previsto. Os reguladores norte-americanos acenaram para a aquisição em agosto. A Avago e a Broadcom não responderam imediatamente aos e-mails com pedidos para comentários. (Por Foo Yun Chee)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos