UE diz que AstraZeneca não pode exportar vacinas até que cumpra contratos

·1 minuto de leitura
Vacina da AstraZeneca em Ronquieres, na Bélgica

(Reuters) - A AstraZeneca não pode mais exportar vacinas contra Covid-19 da Europa até que cumpra seus contratos com a União Europeia, disse nesta quinta-feira a chefe da Comissão da UE, Ursula von der Leyen, após uma reunião dos líderes do bloco de 27 países.

"Precisamos e queremos explicar aos nossos cidadãos europeus que eles estão recebendo o que lhes corresponde", afirmou ela em entrevista coletiva na noite de quinta-feira, acrescentando que as empresas devem honrar seus contratos com a UE antes de exportar para outras regiões. "E este é, obviamente, o caso da AstraZeneca", disse.

"Acredito que está claro para a empresa que, em primeiro lugar, ela tem que honrar o contrato que tem com os Estados membros europeus, antes que possa se dedicar novamente à exportação de vacinas."

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse que apoia um controle mais rígido das exportações de vacinas de empresas farmacêuticas que não cumprem seus compromissos contratuais com a União Europeia.

(Reportagem de Sabine Siebold)