UE emite recomendação sobre comprimido contra Covid da MSD e analisa medicamento da Pfizer

·1 min de leitura
Agência Europeia de Medicamentos (EMA) , em Amsterdã

Por Pushkala Aripaka

(Reuters) - A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) emitiu uma recomendação sobre o uso do comprimido contra Covid-19 da MSD para adultos e iniciou uma análise de um comprimido rival da Pfizer para ajudar os países-membros a decidirem a adoção rápida antes de qualquer aprovação formal para a União Europeia como um todo.

Em dois comunicados separados emitidos nesta sexta-feira, a EMA detalhou os esforços para impulsionar o uso das opções experimentais, mas promissoras, agora que as infecções e mortes relacionadas à Covid estão aumentando velozmente na região e forçando novos lockdowns.

A EMA disse que o Lagevrio, comprimido contra Covid da MSD desenvolvido com a Ridgeback Biotherapeutics, deveria ser dado rapidamente até cinco dias após os primeiros sintomas para tratar adultos sem necessidade de auxílio de oxigênio e que correm risco de um agravamento da doença.

A entidade desaconselhou o tratamento durante a gravidez e para mulheres que planejam ou podem ficar grávidas, acrescentando que a amamentação também deveria ser interrompida perto da época de ingestão do comprimido, que deve ser tomado duas vezes por dia durante cinco dias.

Remédios da mesma classe do Lagevrio foram relacionados a defeitos de nascimento em estudos com animais. A farmacêutica diz que os estudos com animais mostram que seu comprimido é seguro, mas os dados não foram disponibilizados publicamente.

A EMA disse também que está estudando os dados disponíveis sobre o Paxlovid, o comprimido da Pfizer, dias depois de a farmacêutica solicitar sua aprovação nos Estados Unidos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos