UE hesita sobre mistura e combinação de vacinas contra Covid e doses de reforço

·1 minuto de leitura
Coronavírus em Paris

Por Pushkala Aripaka

(Reuters) - A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) se absteve nesta quarta-feira de fazer qualquer recomendação sobre a mistura de vacinas contra Covid-19 de farmacêuticas diferentes e disse que é cedo demais para confirmar se e quando doses de reforço seriam necessárias.

Mas a agência também disse que duas doses de vacina contra coronavírus são necessárias para proteger da variante Delta em rápida disseminação.

"A aderência ao regime de vacinação recomendado, alinhada à informação do produto, é vital para se beneficiar do nível mais alto de proteção contra o vírus", disse a EMA em um comunicado.

O Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças estima que a variante Delta representará 90% das linhagens em circulação na União Europeia até o final de agosto.

A variante, identificada primeiramente na Índia, provoca uma disparada mundial de casos e está prejudicando os planos de recuperação. Pesquisadores e farmacêuticas estão tendo que adaptar vacinas rapidamente para evitar que elas percam eficácia contra variantes novas e emergentes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quarta-feira que a variante Delta já foi detectada em ao menos 111 países nos últimos dois meses e que provavelmente se tornará a variante globalmente predominante nos próximos meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos