UE medeia diálogo entre Kosovo e Sérvia

UE medeia diálogo entre Kosovo e Sérvia

O chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, vai reunir-se com as autoridades do Kosovo e da Sérvia nos próximos dias. O diplomata espanhol vai apelar-lhes para continuarem o diálogo, para além do acordo sobre as matrículas dos veículos.

Belgrado deixa de emitir matrículas com as denominações das cidades kosovares, em troca, Pristina cessa outras ações sobre o novo registo de veículos.

"As partes entendem que todos os acordos de diálogo anteriores devem ser implementados. Convidarei as partes, nos próximos dias, a discutir os seus próximos passos. Gostaria de salientar que também concordámos que em casos de obstrução por qualquer das partes, o facilitador da União Europeia pode pôr termo ao processo", diz Josep Borrell.

O pacto alcançado na quarta-feira veio arrefecer os ânimos da minoria sérvia do Kosovo, depois de Pristina ter proibido as matrículas sérvias.

O presidente sérvio, Aleksandar Vucic, "O mais importante para nós, é que as negociações estão em curso. As matrículas KM ainda permanecem. As pessoas que estas matrículas, cerca de 7000 das quais no território do Kosovo e Metohija, podem continuar a conduzir carros sem interferências e sem multas. "

O Kosovo quer uma resolução que possa levar à total normalização das relações entre os dois países.

"A questão deve ser considerada seriamente se quisermos fazer o nosso trabalho. E a questão é a proposta final e o acordo... Não é o momento para pequenos passos técnicos, mas para uma solução final e estou totalmente empenhado nisso", afirma o primeiro-ministro kosovar, Albin Kurti.

A contenda arrasta-se há meses, no entanto, parece ainda longe de estar resolvida. A Sérvia já advertiu que não se pode seguir em frente sem o cumprimento dos acordos previamente alcançados, fazendo referência à criação da Associação de Municípios sérvios, no Kosovo.