UE "preocupada" com nova lei americana para aquisição de carros elétricos

A União Europeia mostrou estar contra uma nova lei americana. Em causa, um crédito fiscal de 7.500 dólares concedido aos norte-americanos para a compra de veículos elétricos de uma fábrica que instala baterias elétricas de fabrico americano. A UE defende que esta é uma "medida discriminatória" perante os fabricantes europeus de automóveis.

"A UE está extremamente preocupada com esta lei comercial transatlântica. Acreditamos que discrimina os fabricantes estrangeiros em relação aos fabricantes americanos", disseMiriam Garcia Ferrer, porta-voz da Comissão Europeia.

Para além disso, acrescentou, que esta disposição "seria incompatível" com as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC).