UE propõe suspender voos do sul da África; países rejeitam passageiros por nova variante

·1 min de leitura
Comissão Europeia vai propor a suspensão dos voos procedentes do sul da África após a detecção de uma nova variante do coronavírus (AFP/Daniel LEAL)

A Comissão Europeia vai propor a suspensão dos voos procedentes do sul da África após a detecção de uma nova variante do coronavírus, enquanto países como Itália e Alemanha proibiram ou planejam proibir a chegada de viajantes da África do Sul.

"A Comissão Europeia proporá, em estreita coordenação com os Estados membros, ativar o freio de emergência para interromper os voos procedentes da região do sul da África devido à variante B.1.1.529", anunciou no Twitter a presidente da instituição, Ursula von der Leyen, sem revelar quantos países do sul do continente africano seriam afetados pela medida.

O Executivo europeu apresentará uma proposta aos países membros durante uma reunião prevista para esta sexta-feira.

A Alemanha já anunciou que não aceitará a entrada de viajantes procedentes da África do Sul, um dia após uma decisão similar do Reino Unido.

A Itália informou a proibição de entrada em seu território de qualquer pessoa que esteve no sul da África nos últimos 14 dias. Os países afetados pela medida são África do Sul, Lesoto, Botsuana, Zimbábue, Moçambique, Namíbia e Eswatini.

"A situação está evoluindo muito rápido, queremos ter garantias máximas para frear a expansão da variante", afirmou à AFP um porta-voz da Comissão Europeia.

alm/pz/bl/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos