UE reforça sanções contra exportações de ouro russo

UE reforça sanções contra exportações de ouro russo

Novas sanções contra a Rússia, desta feita são as exportações de ouro que estão na mira da Comissão Europeia.

O ouro é visto como uma parte importante das exportações russas.

Depois da energia, o metal precioso é o que mais pesa nas exportações. Em 2020, o ouro valeu mais de 18 mil milhões de euros aos cofres russos.

Nas redes sociais, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen insistiu em como Moscovo deve continuar a pagar um peço elevado pela agressão.

As novas sanções foram apresentadas como um reforço das medidas já adotadas pelos 27, agora em linha com as decisões do G7.

O que a Comissão Europeia está atualmente a trabalhar em conjunto com os estados membros não é outro pacote de sanções, mas está na realidade a concluir alguns dos pormenores dos pacotes de sanções anteriores

"O que a Comissão Europeia está atualmente a trabalhar em conjunto com os estados membros não é outro pacote de sanções, mas está na realidade a concluir alguns dos pormenores dos pacotes de sanções anteriores, a fim de evitar qualquer possibilidade de incumprimento e de bloquear algumas das rotas de fuga que identificámos através da implementação destas sanções e, ao mesmo tempo, alinhar os nossos pacotes de sanções com as conclusões do G7", afirmou Maroš Šefčovič, vice-presidente da Comissão Europeia.

Até ao momento, a União Europeia adotou seis pacotes de sanções incluindo um embargo ao petróleo de forma a dificultar a capacidade da Rússia para financiar a invasão da Ucrânia.

No entanto, a UE ainda não está preparada para ativar sanções contra o gás.

A proposta da Comissão será discutida pelos chefes da diplomacia europeia na segunda-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos