Crimeia vota pela 1ª vez nas eleições russas, no aniversário de sua anexação

Moscou, 18 mar (EFE).- Os 1,5 milhão de eleitores da Crimeia elegem neste domingo pela primeira vez o presidente da Rússia, no quarto aniversário de anexação da península ucraniana, um acontecimento histórico que é chamado de "reunificação" pelos russos.

"Esta votação acontece pela primeira vez na Crimeia. Tenho certeza que, para cada crimeano, este é um acontecimento tão crucial como (o referendo para a reunificação) de 2014", disse à imprensa o líder da república, Sergei Axionov, que depositou seu voto em um colégio em Simferopol, a capital da região.

O governador da península convocou toda a população da Crimeia para votar "em agradecimento" à Rússia "pela paz".

O governo ucraniano, que não aceita a anexação da península, advertiu aos cidadãos desse território - que Kiev considera ocupado por Moscou - que aqueles que ajudarem na promoção e na organização do pleito serão processados criminalmente na Ucrânia.

Kiev já elaborou uma lista negra com os nomes dos crimeanos acusados desses "crimes" e pedirá à União Europeia que os sancione com a proibição de entrada em território comunitário.

Em 16 de março de 2014, quase 97% dos crimeanos apoiaram a reunificação com a Rússia em um referendo que não foi reconhecido pela Ucrânia, nem pela comunidade internacional.

Dois dias depois, Putin assinou o decreto de anexação da Crimeia em cerimônia oficial no Kremlin, uma decisão que foi condenada de maneira unânime pelos países do Ocidente e que resultou na imposição de sanções econômicas à Rússia.

Cerca de 110 milhões de russos estão convocados a votar neste domingo para escolher o presidente para os próximos seis anos, um pleito no qual é praticamente garantida a reeleição do atual mandatário do país.

De acordo com todas as pesquisas, Putin ganhará com folga o pleito e terá perto 70% dos votos, um resultado histórico para o chefe do Kremlin que, ao invés de sofrer desgaste, ganha apoio em todo o país, mesmo após 18 anos no poder.

Os primeiros resultados oficiais da jornada eleitoral serão divulgados após o fechamento das seções no território de Kaliningrado, às 18h GMT (15h em Brasília). EFE