Uefa bane zagueiro do Slavia Praga por 10 jogos após racismo contra meia do Rangers

·1 minuto de leitura

NYON, SUÍÇA — A Uefa penalizou com dez jogos de suspensão o zagueiro Ondřej Kúdela, do Slavia Praga, após uma investigação sobre um "comportamento racista" do jogador contra o meia do Rangers Glen Kamara durante um jogo no estádio Ibrox, em Glasgow, na Escócia, em março.

O caso ocorreu no final da partida, quando Kúdela foi visto dizendo algo no ouvido de Kamara com a mão cobrindo a boca. Após o jogo, o técnico do Rangers, Steven Gerrard, afirmou em entrevista coletiva que Kamara lhe contou que foi vítima de racismo.

No início de abril, Kamara revelou à emissora britânica ITV News que o adversário de um dos principais times da República Tcheca lhe disse: "Você é um macaco, é um macaco de merda e sabe que é". Kúdela nega a acusação.

Em comunicado divulgado na quarta-feira, o presidente do Slavia Prague, Jaroslav Tvrdík, informou que o clube respeita a decisão da Uefa. "Ondřej Kúdela não devia ter abordado o jogador adversário. Lamento profundamente isso e peço desculpas a Glen Kamara por uma situação que claramente causou angústia a ele e seus companheiros, bem como a todos os associados ao Slavia e Rangers. Vamo tomar medidas para evitar que tal situação volte a acontecer no nosso clube", afirmou.

Kamara também foi suspenso por três jogos "por agredir outro jogador", Kúdela, na mesma partida. O atacante do Rangers, Kemar Roofe, está proibido de participar de quatro partidas por agressão. Ele foi expulso no final do mesmo jogo, após uma colisão com o goleiro do Slavia Praga, Ondřej Kolář.