Uefa não confirma mais de 30 mil ingressos falsos na final da Champions: 'Sabemos de 2,6 mil que chegaram ao controle'

A Uefa, que investiga a confusão que marcou a final Liga dos Campeões em maio, negou o total de ingressos falsos que teriam sido apresentados na entrada do Stade de France, em Paris, antes da partida entre Liverpool e Real Madrid. Autoridades francesas estimaram que entre 30 e 40 mil torcedores tentaram assistir a partida com bilhetes falsos e alegaram que a fraude foi um dos principais motivos para o tumulto no estádio. Nesta terça-feira, porém, durante audiência no Senado francês, Martin Kallen, diretor-geral da Uefa Events, subsidiária do órgão europeu responsável pelas operações comerciais dos eventos, afirmou que "não acredita" que o total seja o número mencionado pela França.

Carro avaliado em R$ 10 milhões: Polícia espanhola investiga acidente envolvendo Bugatti Veyron de Cristiano Ronaldo

— Sabemos de cerca de 2.600 ingressos que chegaram ao controle eram falsos. Mas muitas das entradas falsas não chegaram às máquinas de controle (...) Quantas? Não sabemos, não conseguimos verificar. Não acreditamos que seja o número mencionado na França após o jogo, ou seja, digamos mais ou menos entre 30.000 e 40.000 — ressaltou, admitindo, porém, que "várias milhares de entradas eram falsas".

Multa de milhões de euros: Ex-jogador Samuel Eto'o admite culpa e é condenado por fraude fiscal na Espanha

Após a final, o ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, apontou os torcedores britânicos como responsáveis ​​pelos incidentes, citando uma "fraude maciça" na bilheteira, o que acabou despertando a indignação de dirigentes do clube e de autoridades da Inglaterra. Perante os senadores, no dia 1 de junho, Darmanin também manteve a estimativa de 35 mil ingressos falsos no jogo.

Nesta manhã, Martin Kallen defendeu que "não foram apenas os bilhetes de papel que criaram o caos nos portões".

— As causas são múltiplas: greve dos transportes, más reações dos trabalhadores do estádio e da aplicação da lei, houve criminosos (no perímetro do estádio) e um fluxo extremamente grande para o estádio de pessoas sem bilhetes ou com bilhetes falsos — destacou.

Mudanças após venda: Presidente do Chelsea há quase 20 anos, Bruce Buck renuncia

O dirigente informou ainda que a Uefa vai tomar "algumas medidas" sobre o caso que serão comunicadas ao fim da investigação independente sobre o caso, solicitada no final de maio. O procedimento começou "esta semana" e deve ser concluído em setembro.

Torcedores do Liverpool e do Real Madrid também devem ser ouvidos pelo Senado francês nesta terça-feira às 16h30 no horário local.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos