Uefa pede desculpas aos torcedores pelo caos na Liga dos Campeões

Uefa se desculpou pelos acontecimentos mas não retirou acusação de problemas com torcedores ingleses. Foto: Visionhaus/Getty Images
Uefa se desculpou pelos acontecimentos mas não retirou acusação de problemas com torcedores ingleses. Foto: Visionhaus/Getty Images

Quase uma semana depois que a final da Liga dos Campeões em Paris se transformou em caos e violência no Stade de France, a Uefa finalmente emitiu um pedido de desculpas nesta sexta-feira (3) aos torcedores pelos "eventos assustadores e angustiantes" da partida.

Em um comunicado que também estabeleceu os termos de referência para a "revisão independente" que a própria Uefa estabeleceu, a entidade que administra o futebol europeu disse que "deseja pedir desculpas sinceras a todos os espectadores que tiveram que vivenciar ou testemunhar eventos assustadores e angustiantes no acúmulo à final da Uefa Champions League no Stade de France em 28 de maio de 2022 em Paris, em uma noite que deveria ter sido uma celebração do futebol europeu de clubes. Nenhum torcedor de futebol deve ser colocado nessa situação e isso não deve acontecer novamente”.

Leia também:

No entanto, o pedido de desculpas, que os torcedores do Liverpool pediram durante toda a semana, não permitiu que a Uefa aceitasse a responsabilidade por qualquer uma das falhas em série que marcaram o final da temporada do futebol europeu.

A Uefa também não retirou as duas declarações feitas no dia da partida, culpando os torcedores do Liverpool pelo atraso, primeiro alegando “chegada tardia” e depois dizendo que os problemas foram causados ​​por “milhares de torcedores que compraram ingressos falsos”.

A entidade máxima do futebol europeu também prometeu se envolver no processo com grupos de torcedores, incluindo os de Liverpool e Real Madrid, e o grupo de apoio Football Supporters Europe.

A final, que o Real Madrid venceu por 1 a 0, foi adiada em 36 minutos, pois a polícia francesa manteve torcedores por horas do lado de fora em filas que quase não se moviam. Várias catracas para torcedores do Liverpool foram fechadas sem explicação, e muitos torcedores, incluindo aqueles com ingressos VIP, relataram dificuldades com os scanners de ingressos e comissários dizendo que os ingressos eram falsos.

A polícia de Paris foi fortemente criticada por supostas falhas na gestão da multidão e por usar liberalmente gás lacrimogêneo em torcedores bem comportados nas filas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos