UFC 283: Deiveson Figueiredo sofre lesão no olho, e cinturão fica com mexicano em meio a gritos de 'vergonha'

A manifestação da torcida brasileira foi de "vergonha" e muitas vaias. Muito por causa de uma decisão polêmica da arbitragem. Deiveson Figueiredo, que sofreu uma lesão no olho durante o combate, e Brandon Moreno, inimigos declarados publicamente, se enfrentaram neste sábado no UFC 283, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, com o mexicano levando a melhor e ficando com o cinturão unificado do peso-mosca (até 56,7kg).

UFC 283: Lenda do MMA, Maurício Shogun se despede do octógono com derrota para Potieria

UFC Rio: Glover Teixeira e Deiveson Figueiredo podem levar Brasil a recorde de cinturões e superar 'Era de ouro'

UFC 283: Jéssica Bate-Estaca vence Lauren Murphy e se recoloca como forte candidata a disputar cinturão

A polêmica aconteceu no terceiro round. Brandon Moreno acertou um belo cruzado em Deiveson, que reclamou de que um dedo do mexicano teria entrado em seu olho. Herb Dean não conseguiu paralisar a luta antes de Moreno encaixar uma montada. No chão, o mexicano levou ampla vantagem.

No replay, deu pra ver que os dedos do mexicano encostam no olho do brasileiro, mas não dá para dizer se foi intencional. A arbitragem considerou que o toque foi legal. O fato é que Deiveson não conseguiu voltar para o quarto round, dando a vitória para Brandon Moreno.

Na entrevista após a luta, as vaias dos torcedores mal deixaram que o mexicano falasse. Um copo foi arremessado para dentro do octogono. Já o brasileiro, foi recebido aos gritos de "campeão".

— Foi a noite dele. Não posso falar que foi dedo no olho, fechou meu olho. Espero que não tenha sido uma lesão séria. Deus me proteja para não perder a vista. Lutei hoje representando os jovens do Brasil, nunca desistam seu sonho. Amo vocês. Infelizmente chegou a hora de sair dessa categoria. Fiz meu máximo, representei. O Brandon está de parabéns.- Chegou a hora de sair dessa categoria, já fiz o meu máximo. A categoria 61kg me espera, estou subindo, tô chegando, galera — lamentou o brasileiro.

Nos outros três combates, equilibrio. A primeira luta entre eles aconteceu em dezembro de 2020, e terminou em empate depois que Deiveson teve um ponto descotado por golpe ilegal. Depois, em junho de 2021, Moreno se tornou campeão da categoria ao vencer por finalização. Já em janeiro de 2022, Deiveson venceu na decisão unânime.

A luta deste sábado também tinha um sabor diferente por outro motivo. Se na categoria meio-pesados a busca era por um novo campeão, no peso-mosca o objetivo era unificar os cinturões — agora pertencente a Brandon Moreno.

Isso porque, apesar de Deiveson ter vencido em 2022, ele sofreu uma lesão na mão e perdeu o cinturão linear quatro meses depois. Brandon Moreno venceu Kai Kara-France em julho do ano passado e ficou com o título interino. Agora o duelo valeu a unificação.

Resta saber agora qual será o futuro de Deiveson. Ele não esconde que seu desejo é de mudar para o peso-galo (até 61kg). Segundo ele, "já fez o que tinha que fazer nos moscas".

Como foi a luta:

Logo no primeiro momento da luta, Moreno conseguiu levar o combate para o chão. Os atletas ficaram quase um minuto no solo, mas se levantaram logo depois. No final do round, a luta voltou pro chão e Deiveson tentou uma chave de perna, mas não conseguiu completar antes do soar do gongo.

No segundo round, os lutadores permaneceram mais tempo de pé, mas não conseguiam encaixar seus golpes. No chão, Deiveson novamente tentou encaixar uma chave para vencer por finalização, mas Moreno se desvencilhou.

No terceiro round, um momento polêmico. Brandon Moreno acertou um belo cruzado em Deiveson, que reclamou de que um dedo do mexicano teria entrado em seu olho. Herb Dean não conseguiu paralisar a luta antes de Moreno encaixar uma montada. No chão, o mexicano levou ampla vantagem. Vitória indiscutível do campeão interino neste round.

No quarto round, Deiveson não teve condições de voltar à luta devido ao golpe no olho. Assim, vitória do mexicano.

Confira os resultados do UFC 283:

CARD PRINCIPAL:

Peso-meio-pesado: Glover Teixeira x Jamahal Hill

Brandon Moreno venceu Deiveson Figueiredo por nocaute técnico

Gilbert Durinho venceu Neil Magny por finalização

Jéssica Bate-Estaca venceu Lauren Murphy por decisão unânime

Johnny Walker venceu Paul Craig por nocaute técnico

CARD PRELIMINAR:

Ihor Potieria venceu Mauricio Shogun por nocaute técnico

Brunno Hulk venceu Gregory Robocop por nocaute

Thiago Moisés venceu Melquizael Costa por finalização

Gabriel Marretinha venceu Mounir Lazzez por finalização

Jailton Almeida venceu Shamil Abdurakhimov por nocaute técnico

Cody Stamann venceu Luan Lacerda por decisão unânime (triplo 29-28)

Ismael Marreta venceu Terrance McKinney por nocaute

Nicolas Dalby venceu Warlley Alves por decisão dividida

Josiane Nunes venceu Zarah Fairn por decisão unânime (triplo 29-28)

Daniel Marcos venceu Saimon Oliveira por nocaute técnico