UFRJ escolhe dia 21 de dezembro empresa que será responsável por costruir e administrar o novo Canecão

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) publicou, nesta quarta-feira, o aviso de licitação para a concessão de uma arena de eventos para a construção de um espaço de espetáculos aos moldes do antigo Canecão e outros três equipamentos culturais no Campus da Praia Vermelha. O processo se dará em duas etapas. No dia 19, as empresas concorrentes terão das 14 às 18 horas para entregar a documentação exigida no edital, no prédio 5 do Centro Tecnológico da Ilha do Fundão. No dia 21, às 9 horas, na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Centro do Rio, serão abertos os envelopes com as propostas de preço. Vence o licitante que oferecer o maior valor de outorga pela concessão.

O prazo de concessão é de 30 anos. O valor de outorga mínima é de R$ 554 mil. E o vencedor terá que executar intervenções que chegam a 137,7 milhões em todo o projeto, sendo R$ 53,7 milhões nas instalações acadêmicas e R$ 84 milhões na parte cultural. Isso porque além de investir em equipamentos culturais, o concessionário terá que construir um restaurante universitário com capacidade para fornecer 2 mil refeições por dia, além de um prédio com pelo menos 80 salas de aula no terreno onde no passado funcionou o Bingo Botafogo.

A área total com intervenções tem 15 mil metros quadrados entre as imediações do Rio Sul (onde ficava o antigo Canecão e o novo espaço multiuso (próximo ao campo de futebol). A ideia é que esse espaço vire uma nova área pública de lazer. O painel original de Ziraldo na fachada do antigo Canecão também será recuperado pelos alunos da Escola de Belas Artes da UFRJ.

Para participar da concorrência, o interessado deve comprovar que tem experiência ou conta com um parceiro que já administrou espaços mutiuso com capacidade para pelo menos mil pessoas.

O projeto conceitual prevêuque o ‘’novo Canecão’’ será em formato multiuso. Mas há a exigência que o concessionário ofereça pelo menos 3 mil lugares no módulo ‘’show’’, com público de pé ou 1,5 mil lugares sentados. O uso do nome Canecão não é obrigatório já que o espaço pode ser batizado com a marca de um patrocinador, o que é conhecido como ''naming rights''