Um dia antes de morrer, Pelé realizou sonho de Sandra, filha rejeitada e que faleceu em 2006

Sandra Regina Arantes do Nascimento Felinto nasceu em Guarujá em 24 de agosto de 1964, fruto de uma relação de Pelé com a empregada doméstica Anísia Machado. O Rei não reconheceu a filha que morreu em 2006, aos 42 anos, após ficar internada para o tratamento de uma metástase.

Ela ficou conhecida nacionalmente após uma batalha judicial para ser reconhecida como herdeira de Pelé, nos anos 1990.

Em 1991, Sandra entrou com um processo na justiça para que Pelé a reconhecesse como sua filha. Mesmo com a paternidade provada por teste de DNA, o ex-jogador moveu processos contra ela, mas perdeu, e em 1996 ela pode utilizar o sobrenome Arantes do Nascimento.

Apesar da relação conturbada, os filhos dela, Octávio Felinto Neto e Gabriel Arantes do Nascimento, foram visitar o avô no hospital na última quarta-feira.

Segundo Octavio, o contato com o Rei do Futebol era um sonho de Sandra: "Errar e acertar fazem parte da nossa vida, nem tudo é mil maravilhas, toda família tem brigas e rusgas, a nossa não é diferente, mas a momentos que a união e o amor são mais importantes do que qualquer coisa", publicou, em uma rede social.

A foto de Octávio e Gabriel no hospital foi postada por Kely Nascimento, filha do Rei do futebol, em seu perfil do Instagram. Na imagem, também aparece Flávia Arantes, outra herdeira do ex-jogador. Ao todo, ele teve sete filhos, frutos de três relacionamentos diferentes.

Sandra foi eleita vereadora em 2000 pelo PDT na cidade de Santos e aprovou um projeto para exames de DNA gratuito.