Um dia após anunciar plano de reabertura do comércio, SP tem recorde de casos

São Paulo (SP), 06/05/2020 - Coletiva de imprensa João Doria Covid19 - João Doria, (PSDB) Governador de São Paulo, anuncia medidas de combate ao Coronavírus, (COVID-19) nesta quarta feira, (6) no Palácio dos Bandeirantes. (Foto: Roberto Casimiro/Fotoarena/Agência O Globo) São Paulo

SÃO PAULO. Um dia depois de o governador João Doria anunciar o plano para reabertura do comércio, o estado de São Paulo registrou nesta quinta-feira um recorde de casos de coronavírus contabilizados em 24 horas. Foram 6.382 novos pacientes contabilizados.

Com os novos casos, São Paulo tem um total de 95.865 pessoas com covid-19. O recorde anterior era de 4.092 casos registrados no dia 15 de março. Foram contabilizadas ainda 268 novas mortes, o que elevou o total de óbitos para 6.980.

Na quarta-feira, Doria anunciou a renovação da quarentana até 15 de junho no estado, mas flexibilizou as regras para a capital e cidades do interior com baixos índices de contaminação. O governador manteve sistema mais rígido para a região metropolitana.

As medidas de flexibilização não são automáticas e dependem de aprovação das administrações municipais. O governo de São Paulo dividiu o mapa do estado em cinco zonas de risco, avaliadas a partir de indicadores como capacidade hospitalar pública e privada, além da evolução da doença.

De acordo com os critérios, cada município pode ser enquadrado entre: zona de risco (ocupação de leitos de UTI acima de 80%), zona de controle (entre 60% e 80%), de flexibilização (abaixo de 60%), de abertura parcial (abaixo de 60% e baixa incidência de novos casos) ou normal controlado. No momento, todas as cidades estão enquadradas nas três primeiras zonas de atenção.