'Um dia nos encontraremos', diz irmão de advogado morto no Centro do Rio em postagem

No começo da tarde, o analista de suprimentos Fábio Stephen Coelho Pereira, irmão do advogado Victor Stephen Coelho Pereira, de 27, assassinado a facadas na Praça da República no último sábado, usou as redes sociais para se despedir do irmão. Após participar com os pais do sepultamento do jovem, Fábio escreveu: "Vá com Deus, meu irmão. Vou continuar torcendo pro nosso Mengão daqui, enquanto você torce aí de cima", postou o irmão mais velho do advogado, que completou: "Um dia nos encontraremos".

O crime aconteceu entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado (23). Agentes da PM do 5º Batalhão (Praça da Harmonia) encontraram o jovem já sem vida — e sem carteira e celular. A área em que ele foi encontrado, perto da Estação Saara do VLT, passou por perícia. A investigação ficou a cargo da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Segundo a polícia, diligências estão em andamento para identificar a autoria e esclarecer a motivação do crime. Câmeras de segurança no local podem ajudar a identificar quem praticou o crime.

Victor morava em Vila Isabel, na Zona Norte. Formado em Direito em 2020, na Universidade Cândido Mendes, ele atuava como assistente jurídico em um escritório de advocacia. O jovem era torcedor do Flamengo — amor homenageado por amigos que usaram a camisa do time no velório, nesta segunda-feira. Ele era membro do time de futebol amador Radical Contra F.C., marcado por ideais de esquerda.

"Você brigou pela UCAM em campo e agora continuará brigando por todos aqueles que te admiram e te amam, ai do céu. E por você ter sido único, a Atlética UCAM Centro decidiu prestar sua homenagem e comunicar à todos que sua camisa, a de número 20, está oficialmente aposentada, será eternamente sua e nenhum jogador poderá te substituir em campo. Novamente, obrigada por tanto, Victor. Que você tenha perdoado esse mundo que foi cruel com você, enquanto você era bom demais com todos. Descanse em paz", diz a postagem.

O corpo de Victor foi sepultado nesta segunda-feira (25), no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, na Região Portuária do Rio. A professora universitária Alexandria Alexim, que ministra Direito Internacional na universidade onde o jovem estudava, foi a orientadora do advogado no final do curso de Direito. Ela classificou a morte de Victor como uma barbárie:

— Foi um crime bárbaro. A cada dia que passa ficamos revoltados com essa situação. Um menino jovem, em início de carreira, tinha um futuro brilhante pela frente e parte dessa forma cruel. Uma barbárie. Victor era muito gentil e querido por todos. Sempre foi muito amado por professores e alunos.

Também nas redes sociais, a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio (OABRJ) publicou que "lamenta profundamente a morte do advogado Victor Stephen Coelho Pereira, de 27 anos, assassinado a facadas na Praça da República, no Centro do Rio". A Ordem anunciou ainda que "acompanhará o caso e cobrará das autoridades celeridade nas investigações."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos