Um dos principais festivais de cultura digital do país terá atrações presenciais e gratuitas neste fim de semana

·3 min de leitura

RIO – A Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, recebe neste fim de semana, os eventos presenciais do Hacktudo, um dos dos principais festivais de cultura digital do país, que voltou esse ano de forma híbrida. Os eventos virtuais ocorreram entre 15 e 24 de outubro. Na edição presencial, o público poderá acompanhar conferência, corrida de drones, batalha de robôs, exposição, trabalhos de cultura maker e atividades para público infanto-juvenil. A maioria das atrações é gratuita, com ingressos retirados no site do evento (www.hacktudo.com.br).

Uma das atrações mais esperadas pelo público é o HackDrones, uma corrida de drones que contará com 16 pilotos participantes, selecionados pela curadoria do evento e que concorrem a R$ 10 mil em prêmios. O circuito montado no jardim da Cidades das Artes é considerado de nível intermediário e contará com obstáculos conhecidos como Gates, Slaloms e Ladders.

A competição será dividida em baterias com sessões a cada 30 minutos e, para acompanhar é preciso estar de posse do ingresso gratuito retirado por meio do site do evento (www.hacktudo.com.br). A arquibancada montada ao ar livre terá capacidade para 70 pessoas e será o único lugar de onde será possível avistar os drones. Alguns horários estão esgotados, mas ainda há ingressos disponíveis para a grande final.

Terá também o HackRobot, que são as competições de robôs, outra atração queridinha dos frequentadores do festival, que vai acontecer em três arenas diferentes. A primeira, com capacidade para 65 pessoas a cada 30 minutos, será a casa das partidas de Hockey e contará com duas categorias: a Hockey Pro, com robôs de 6,8kg, e a Hockey Mini, com robôs de 3,4kg.

Já as outras duas arenas vão receber os famosos combates das melhores equipes de robótica do país e têm capacidade para 84 pessoas a cada meia hora. As lutas serão divididas nas categorias Combate FairyWeight, com robôs de 150g, Combate AntWeight, para robôs de 454g, e Combate BeetleWeight, que contará com robôs de 1,36kg.

O HackLab será o lugar das atividades voltadas para o público infanto-juvenil. São três oficinas, na Sala de Leitura, com duração de 1h30 e capacidade para 16 pessoas: Cria e Acende, Brinquedos Óticos e Objetos Falantes.

O LAB também vai oferecer a oficina TagTool, promovida pelo duo VJ Suave, na área aberta em frente à Sala Eletroacústica. São sessões de meia hora que atendem oito crianças por vez, realizadas das 18h às 20h e das 21 às 23.O duo VJ Suave também será responsável pelas duas exposições que acontecem no evento presencial da Cidade das Artes.

Na Sala Eletroacústica, o público poderá conhecer a experiência em realidade virtual Floresta Encantada, que acontece a cada 10 minutos, das 14h às 23h, com capacidade para três pessoas por sessão. Já na galeria, acontece o cinema expandido Folclore Digital, das 14h às 23h. Serão 16 sessões, com duração de 23 minutos e capacidade para 12 pessoas por sessão.

O público também poderá conferir o HackMaker, atração que apresenta invenções ligadas à cultura maker, movimento valorizado pelo festival e importante para a criação de novas soluções.

Obedecendo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 determinados pela prefeitura do Rio no plano de retomada de eventos presenciais, o HackConference também vai acontecer de forma presencial, neste sábado e domingo. A conferência é formada por artistas, produtores, executivos C-level, gerentes e coordenadores de grandes empresas e startups reconhecidas no mercado.

É a única atração paga. Os ingressos adquiridos pelo site do evento custam R$70 inteira e R$35 meia, por dia. Todos que levarem algum tipo de resíduo eletrônico para descarte terão direito à meia entrada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos