Um dos supostos cérebros dos atentados de Mumbai volta a ser detido no Paquistão

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Suposto organizador dos atentados de Mumbai de 2008, Zakiur Rehman Lakhvi, em 2015

As autoridades paquistanesas prenderam no sábado (2), mais uma vez, um dos supostos organizadores dos atentados em Mumbai em 2008, por financiamento do terrorismo - anunciaram os serviços antiterrorismo paquistaneses.

Nos atentados de Mumbai, 166 pessoas morreram.

Zakiur Rehman Lakhvi é um dos líderes da Lashkar-e-Toiba (LeT), uma organização atualmente proibida que era o braço armado da Jamaat-ud-Dawa (JuD), uma influente organização islamista paquistanesa, acusada pela Índia de estar ligada aos atentados de Mumbai.

Lakhvi foi detido na cidade de Lahore (leste), onde dirige um dispensário, anunciaram em um comunicado os serviços antiterroristas do estado paquistanês de Punjab.

Segundo essas fontes, o detido usou este dispensário para arrecadar fundos para suas atividades militantes, embora não forneçam outros detalhes.

Zakiur Rehman Lakhvi foi solto em 2015. Era um dos sete suspeitos acusados e presos no Paquistão por relação com os atentados de Mumbai.

Em várias ocasiões, a Justiça paquistanesa ordenou a libertação de Lakhvi sob fiança, embora isso tenha demorado a acontecer, devido a uma saga político-judicial que afetou as relações entre Paquistão e Índia.

Em fevereiro de 2020, outro dos supostos autores dos atentados de Bombaim, Hafiz Saeed, foi condenado a cinco anos e meio de prisão pela Justiça paquistanesa.

Zakiur-Rehman Lakhvi deve comparecer perante um juiz de contraterrorismo em Lahore.

sjd/ecl/jac/plh/af/tt