Um mercado ilegal de exames negativos falsos de COVID-19 está surgindo

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Teste da COVID-19. (Foto: AP Photo/Matthias Schrader)
Teste da COVID-19. (Foto: AP Photo/Matthias Schrader)

Conforme a pandemia do novo coronavírus persiste ao redor do mundo, alguns criminosos estão se aproveitando para lucrar. Colocando em risco, para isso, a saúde de centenas, e até milhares de pessoas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo reportagem da agência de notícias Associated Press, um novo mercado ilegal de testes negativos de COVID-19 falsos está florescendo no mundo – inclusive no Brasil.

Leia também:

Para garantir seu acesso a aeroportos e países que exigem o teste, pessoas encontram à venda falsificações de testes negativos, vendidas por criminosos por até US$ 360, ou cerca de R$ 1,95 mil.

Segundo a AP, um grupo de sete pessoas foi preso no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, França, acusado de vender esses certificados de exames de COVID-19 falsificados. O grupo foi descoberto a partir de um passageiro, que portava um dos documentos falsos vendidos pela quadrilha.

No Brasil, um grupo também foi pego com as falsificações, tentando entrar em Fernando de Noronha. Nesse caso, o grupo foi acusado de fraudar os próprios papéis.

A pandemia do novo coronavírus segue se espalhando em ritmo crescente pelo mundo, especialmente nos Estados Unidos e na Europa, que atravessa hoje uma segunda onda de contágio do vírus. Os casos globais já ultrapassam os 52,3 milhões, enquanto o número de mortes já bateu 1,29 milhões, segundo dados da Organização Mundial da Saúde.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube