Um migrante morre em um barco perto das Ilhas Canárias

·1 minuto de leitura
Migrantes resgatados em frente às Ilhas Canárias, em 26 de março de 2021

Os guardas costeiros espanhóis resgataram 23 imigrantes irregulares, um deles morto, de um precário barco ao sul de Gran Canaria, no arquipélago atlântico das Ilhas Canárias, informaram os serviços de emergência locais.

“Esta tarde o Salvamento Marítimo transferiu 23 migrantes localizados em um barco ao sul de Gran Canaria para o porto de Arguineguín”, informaram os serviços de emergência das Ilhas Canárias no Twitter.

“O dispositivo de saúde confirmou a morte de uma dessas pessoas e outras quatro necessitaram de transferência ao hospital por diferentes patologias”, acrescentou a mensagem na rede social.

O acidente ocorre apenas uma semana depois que quatro imigrantes, incluindo uma criança e uma mulher grávida, morreram quando seu barco, que transportava 50 pessoas, virou perto de Lanzarote, outra ilha das Ilhas Canárias.

Este tipo de drama com barcos normalmente sobrecarregados é recorrente nas Ilhas Canárias, uma das portas de entrada na Europa para os imigrantes em busca de uma vida melhor, em particular desde o aperto dos controles no Mediterrâneo, que tem causado um aumento nas chegadas ao arquipélago desde o final de 2019.

No ano passado, 23.023 migrantes chegaram às Ilhas Canárias, quase oito vezes mais do que no ano anterior, de acordo com o Ministério do Interior. Neste ano, já chegaram 5.734 pessoas, o dobro do número no mesmo período em 2020.

Segundo a Organização Internacional para as Migrações, 850 migrantes morreram ou desapareceram nesta rota em 2020. A ONG Caminando Fronteras afirma, por sua vez, que pelo menos 1.851 pessoas perderam a vida em 2020 tentando chegar às Ilhas Canárias.

du/mb/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos