Um país mobilizado

O governo chileno disse nesta segunda-feira (11) que aceitou o pedido da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) para observar a situação no país, em meio a uma onda de protestos que deixou 20 mortos até agora.