Um palestino é morto por tiro israelense na Cisjordânia ocupada

·2 minuto de leitura
Palestinos lançam pedras contra as forças de segurança israelenses em Beita, na Cisjordânia ocupada, 2 de julho de 2021

Um palestino foi morto por um tiro israelense na Cisjordânia ocupada neste sábado (3), informaram autoridades palestinas, um incidente que o exército israelense descreveu como um "confronto violento" entre palestinos e colonos judeus.

O Ministério da Saúde palestino informou que Mohammad Fareed Hasan, na casa dos 20 anos, foi morto na aldeia de Qusra, perto de Nablus, por um tiro israelense e que outras duas pessoas ficaram feridas.

O exército israelense, que se recusou a comentar esta informação, afirmou que interveio por causa de um "confronto violento entre dezenas de palestinos e colonos israelenses, perto da aldeia de Qusra [...] em que ambos os lados atiraram pedras".

Por outro lado, neste sábado, Israel realizou ataques na Faixa de Gaza, depois que nos últimos dias foram lançados balões incendiários do enclave palestino causando incêndios em Israel, segundo o exército daquele país.

Combatentes israelenses bombardearam uma fábrica de armas e um lançador de foguetes do movimento islâmico Hamas, que governa Gaza, explicaram as forças armadas israelenses.

Os alvos atingidos estavam a oeste da Cidade de Gaza e no norte da Faixa de Gaza, mas nenhum ferido foi relatado até agora, de acordo com testemunhas e fontes de segurança.

"O bombardeio foi executado em resposta aos balões incendiários lançados contra o território israelense", enfatizou o exército em um comunicado.

Na quinta-feira, esses balões causaram quatro focos de incêndio de baixa intensidade na região de Eshkol, mas foram controlados.

À noite, Israel realizou bombardeios aéreos em Gaza, sem causar feridos, segundo fontes de segurança do Hamas. Os ataques ocorreram contra locais de treinamento do movimento islâmico, segundo essas fontes.

Um frágil cessar-fogo encerrou uma guerra de 11 dias (10 a 21 de maio) entre Israel e o Hamas.

Os confrontos mataram 260 palestinos no enclave, incluindo combatentes, de acordo com as autoridades locais. Em Israel, foguetes disparados de Gaza mataram 13 pessoas, incluindo um soldado, segundo a polícia e o exército.

he-bs/fjb/jvb/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos