Um ponto do discurso de Lula agradou muito o Congresso; veja qual

Presidente interino do Senado disse que fala deve ser aplaudida

Lula fez hoje (6) sua primeira reunião com todos os 37 ministros com discurso de abertura dando recado de boa relação com Congresso (EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Lula fez hoje (6) sua primeira reunião com todos os 37 ministros com discurso de abertura dando recado de boa relação com Congresso

(EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

  • Congresso recebe bem fala de Lula sobre importância de boas relações com deputados e senadores;

  • Para presidente interino do Senado, declaração marca um período de valorização da boa política;

  • Em discurso, Lula pediu que ministros recebam bem os parlamentares.

O Congresso Nacional recebeu bem a fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a importância de seus ministros manterem uma boa relação com deputados e senadores.

Durante a primeira reunião ministerial do governo, realizada nesta sexta-feira (6), o mandatário afirmou que não vai criminalizar a política e pontuou que muitos dos escolhidos “são resultado de acordos políticos”. Segundo ele, não adianta ter “o governo tecnicamente mais formado em Harvard e não ter um voto na Câmara e no Senado".

"Temos de aplaudir a fala do presidente Lula, ele dá a devida importância ao Congresso e mostra sua disposição, que é natural dele, de valorizar a política", afirmou o presidente interino do Senado, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), ao blog do Valdo Cruz, do g1.

Vital do Rêgo ainda comentou que o país entrou, junto com o novo governo, em um período de valorização da boa política, das negociações e de respeito às posições divergentes. “Isso não nos surpreende. É natural do Lula, ele sempre priorizou a política", disse.

Em discurso, Lula também cobrou dos ministros “paciência e grandeza” para “atender bem cada deputado e senador que o buscar” e proibiu a equipe de dar ‘chá de cadeira’ nos parlamentares. Ele relembrou que o governo federal depende do Congresso para aprovar leis e medidas.

Como estão sendo os primeiros dias do governo Lula?