"Use um pouquinho de cocaína": polêmica campanha na Argentina é acusada de incentivar uso de drogas

·2 min de leitura

Uma campanha do município de Morón, na periferia oeste de Buenos Aires, recomenda aos jovens "usar um pouquinho de cocaína para ver como o corpo reage". Também indica que, ao consumir maconha, é preciso comprá-la de um fornecedor confiável. Especialistas e críticos classificam a iniciativa como um incentivo às drogas.

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

"Lembre-se destes conselhos: maconha é melhor em flores e de fontes confiáveis. Com a cocaína e com as drogas sintéticas, vá aos poucos e devagar. Use um pouquinho para ver como o seu corpo reage". A recomendação consta em panfletos de uma campanha do Departamento de Políticas para a Juventude do município de Morón, a principal cidade da periferia oeste de Buenos Aires, governada pelo prefeito Lucas Ghi, aliado da vice-presidente Cristina Kirchner.

As polêmicas indicações, distribuídas no último fim de semana, durante um festival cultural, recreativo e gastronômico, causaram indignação tanto em especialistas quanto na oposição.

"As campanhas de redução de riscos e de danos devem promover hábitos saudáveis e o cuidado da saúde. Nunca o consumo de drogas, como neste caso", criticou Carlos Damin, doutor pesquisador de Toxicologia na Faculdade de Medicina de Buenos Aires e Chefe de Toxicologia no Hospital Fernández, uma referência na capital argentina. "Quando recomendam ir aos poucos [com a cocaína], estão dizendo como se iniciar no consumo de drogas", interpreta Damin.

"Uma coisa é uma política de redução de danos; outra é promover o consumo num lugar onde havia crianças. Isto não foi um erro. É uma política", acusou a deputada e ex-governadora de Buenos Aires, María Eugenia Vidal.


Leia mais

Leia também:
Cocaína adulterada provoca morte de ao menos 16 pessoas na Argentina; 50 estão internados
Expulsão de usuários de “cracolândia" de Paris reabre polêmica sobre salas de consumo de drogas
Traficantes de drogas no México aliciam jovens por meio de videogames e redes sociais

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos