Uma Argentina em crise celebra Eva Perón no 70º aniversário de sua morte

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Com uma variedade de atos, exposições e marchas, uma Argentina em plena crise relembrou, nesta terça-feira (26), Eva Duarte, universalmente conhecida como Evita, esposa do ex-presidente Juan Perón e mítica protetora dos "descamisados", no 70º aniversário de sua morte.

Sindicatos se reuniram em frente à sede do Ministério do Desenvolvimento Social, cuja fachada está decorada com uma imagem gigante de Evita, que morreu de câncer aos 33 anos.

Lá, em 22 de agosto de 1951, uma manifestação de dois milhões de pessoas pedia a ela que formasse a chapa presidencial com Perón, que buscava a reeleição.

Mas, nove dias depois, já doente, ela recusou candidatar-se em uma célebre mensagem conhecida como "a renúncia histórica", que deu início a uma longa despedida até sua morte em 26 de julho de 1952.

Sua imagem no prédio foi reproduzida no Twitter pela vice-presidente peronista Cristina Kirchner com a legenda "Eva Perón, uma paixão argentina".

O presidente Alberto Fernández também se manifestou. Eva Perón disse "uma frase que ficou gravada em nossas almas, que muitos não perdoam: onde há uma necessidade há um direito", lembrou.

Fernández enfrenta um momento crítico, com inflação projetada para ultrapassar 80% este ano, escassez de reservas internacionais e disputas internas na coalizão de governo Frente de Todos, inclusive com sua vice.

Para Alma Gambi, uma estudante de 14 anos sem militância política, Eva Perón "foi uma pessoa importante pela ajuda que deu aos trabalhadores e às mulheres. Uma inspiração".

- Amor e repúdio -

Amada pelos mais humildes e repudiada pelas elites, Evita se tornou um emblema do peronismo e uma figura de culto.

Aos 83 anos, Marta Barros lembra que tinha 12 quando sua família recebeu ajuda da Fundação Evita. "Foram os primeiros brinquedos, o primeiro pão doce, os primeiros aventais e aquelas sandálias de couro", contou à AFP, no cemitério de La Recoleta, onde repousa o corpo de Evita.

Fora da Argentina, também é amplamente reconhecida. A estrela pop Madonna a interpretou no musical "Evita" (1996) e o Nobel de Literatura V. S. Naipaul dedicou a ela um ensaio, "O retorno de Eva Peron".

Coincidindo com o aniversário, estreia nesta terça na plataforma de streaming Star+ a minissérie "Santa Evita", dirigida por Rodrigo García e Alejandro Maci, baseada no livro homônimo de Tomás Eloy Martínez.

A expressividade política de Evita gerou intrigas e um dramático passeio de seus restos mortais, que incluiu o sequestro de seu corpo embalsamado, após o golpe de 1955, responsável por banir o peronismo por duas décadas.

Repatriado em 1974, o corpo de Eva Perón foi depositado na cripta Duarte, uma das tumbas mais visitadas do cemitério de La Recoleta, onde nesta terça-feira dezenas de pessoas encheram seu túmulo de flores azuis e brancas, as cores da bandeira argentina.

Emilse Portela, do movimento Peronismo Militante, destacou que "as mulheres puderam votar graças a ela", ao recordar que Eva Perón foi, junto com os líderes políticos socialistas, a arquiteta da lei do voto feminino de 1951.

Como parte das homenagens, o Partido Justicialista lançou uma campanha nas redes sociais intitulada "As mil e uma Evitas, uma mulher que mudou a história", que propõe percorrer sua vida em dados e imagens.

Nascida em 7 de maio de 1919 em Los Toldos, cidade a 200 km de Buenos Aires, Evita chegou à capital aos 15 anos para ser atriz, até que em 1944 conheceu Juan Perón e sua vida se transformou.

Ela foi a segunda esposa do presidente Perón (1946-1951, 1951-1955 e 1973-1974) e morreu no auge do peronismo, a principal força política argentina do século XX.

bur-sa/nn/ltl/ic

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos