União Europeia e Marrocos renovam acordo de colaboração após mortes de migrantes em Melilla

O combate ao tráfico humano intensifica-se com um novo acordo de colaboração entre União Europeia e Marrocos. Este acordo com o país magrebino acontece depois dos graves incidentes com migrantes no enclave espanhol de Melilla, onde pelo menos 23 pessoas morreram e mais de 70 ficaram feridas, quando tentavam ultrapassar o muro de separação entre Melilla e a cidade fronteiriça marroquina de Nador.

A Comissária da UE para Assuntos Internos, Ylva Johansson, disse que a discussão girou em torno de como podem cooperar ainda mais em relação ao combate aos traficantes, evitando situações violentas e perigosas como as que aconteceram há duas semanas, apostando em investigações conjuntas.

Os migrantes que pretendem chegar à Europa utilizam maioritariamente 3 rotas: através da Síria, Líbia e Marrocos. Os líderes avançaram que os mecanismos estabelecidos permitem que 40% dos movimentos migratórios ilegais possam ser travados na origem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos