União Europeia pede a serviços de streaming que suspendam transmissões em HD em horários de pico

BRUXELAS - A União Europeia está preocupada com o fluxo de consumo de internet em plataformas de streaming como Netflix e YouTube durante o isolamento adotado por diversos países para conter a pandemia do novo coronavírus. Para isso, a entidade pede que as transmissões em alta definição sejam suspensas nos horários de pico. A aflição vai além de ferramentas de entretenimento, e se estende ainda para aquelas usadas no teletrabalho.

A comissão europeia de mercado interno considera que a distribuição anormal de tráfego traz o risco de sobrecarregar a internet no momento em que ela é tão importante para serviços de saúde, ensino online, entre outros usos básicos."Plataformas de streaming, operadoras de telecomunicações e usuários, todos temos a responsabilidade conjunta de tomar medidas para garantir o bom funcionamento da internet durante a batalha contra a propagação do coronavírus", afirmou Thierry Breton, diretor de mercado interno da União Europeia, em comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Breton pediu para que as plataformas de streaming cooperem com empresas de telecomunicações no sentido de reduzir temporariamente a qualidade da transmissão de vídeo, oferecendo aos assinantes a definição padrão, e não mais a alta definição (HD).

Para o diretor da UE, as operadores devem ainda tomar medidas para diminuir o congestionamento da rede e os usuários devem usar configurações do Wi-Fi para reduzir o consumo de dados.

Ainda na quarta-feira, Breton conversou com o CEO da Netflix, Reed Hastings sobre medidas para aliviar o congestionamento da internet, sendo a obrigatoriedade da transmissão em qualidade padrão nos horários de pico como a melhor opção.A preocupação das autoridades ganhou força após a Vodafone, segunda maior operadora móvel do mundo, apontar um aumento considerável no tráfico de dados em suas redes por conta da crise do coronavírus, com a demanda subindo em até 50% em alguns mercados.

Outras provedoras de telecomunicação europeias também reportaram problemas de conexão e aumento no tráfico nos últimos dias. Outro motivo por trás da questão é que empresas estão oferecendo dados, downloads e filmes grátis para os clientes, para mostrar apoio durante a quarentena imposta pelo coronavírus.