União Europeia pretende anunciar em breve fim da fase de emergência da Covid-19

·1 min de leitura

A Comissão Europeia se prepara ao anúncio do fim da fase de emergência da pandemia de Covid-19. Em um relatório ainda em elaboração, o bloco detalha a entrada em uma etapa em que o dispositivo de testes e rastreio das contaminações da doença serão similares aos praticados atualmente com a gripe.

A nova fase entrará em vigor após um aumento das infecções e mortes provocadas pela variante ômicron, menos virulenta que a delta. A imunização de mais de 70% da população europeia permite, segundo o projeto de documento, a evolução da estratégia contra a Covid-19.

Bruxelas privilegiará uma abordagem "que se afaste da urgência, em direção a um modo mais viável" de gestão da pandemia, afirma o relatório em preparação. Sob coordenação da comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, o documento deve ser oficializado na quarta-feira (27).

"Covid veio para ficar"

Cabe à Organização Mundial da Saúde (OMS) determinar o início e o fim de uma pandemia. No entanto, até o momento, a instituição não se pronunciou sobre a questão. Ao contrário, nesta terça-feira (26), o presidente da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a forte diminuição da realização de testes de Covid em todo o mundo representa um perigo para a evolução da crise sanitária.

Contaminações e mortes caem em todo o mundo

(Com informações da Reuters e da AFP)


Leia mais

Leia também:
Xangai anuncia primeiras mortes por ômicron e China não vai relaxar estratégia “zero covid”
Cientistas apostam em vacina universal contra futuras variantes da Covid-19
Infecção mais longa por Covid durou 16 meses, até a morte de paciente britânico

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos