United Airlines impede embarque de jovens que vestiam leggings

Pixabay

DA AFP – A companhia aérea United Airlines se viu envolvida em uma polêmica nas redes sociais depois de proibir, neste domingo, o embarque de duas adolescentes com passes especiais que vestiam calças legging.

Uma terceira que usava o mesmo tipo de calça conseguiu embarcar no voo que ia de Denver a Minneapolis depois de se trocar, segundo relatou uma testemunha.

As duas jovens “ajustaram sua vestimenta” e agora esperam o seguinte voo a Minneapolis, informou o porta-voz da companhia, Jonathan Guerin, ao jornal The New York Times.

O incidente foi divulgado no Twitter por uma passageira que esperava no aeroporto.

“Elas estão sendo forçadas a se trocar ou colocar um vestido sobre a calça porque não podem embarcar assim”, tuítou a passageira.

A United Airlines defendeu a decisão da agente que controla a entrada de passageiras no avião com uma série de tuítes.

A companhia esclareceu que as meninas eram “pass riders”, passageiros que viajam de graça ou com tarifas extremamente reduzidas, mas que devem respeitar um código de vestimenta.

Esse passe especial é concedido a funcionários e familiares, e “quando beneficiados, todos são considerados representantes da United”, informou.

As passageiras “são ‘pass riders’ da United e não estavam cumprindo nosso código de vestimenta”, ressaltou a empresa, garantiu que “para nossos passageiros regulares, as leggings são bem vindas”.

Com informações da AFP.